Os Insurgentes e os Descontentes com Igrejas
Os Insurgentes, Projeto Alcançando de Evangelismo Curso de Missões e Evangelismo, IDE/PREGAI, Ide e Pregai, Ide Jesus, Missão Terra, Missão Terra Internacional, Uma Visão de Fé! Missões, Evangelismo, Treinamentos, Curso de Formação, IDE/PREGAI, Missionários, Pastores, Evangelistas, Cruzadas, Alcance Missionário, Campos Brancos, Rildo G. Lopes
   

 

 

 

Home    Quem Somos   Que Fazemos   História   Estudos   Cursos   Vídeos   Mundo Hoje   Religiões   Áudio
 

                       Uma Visão de Fé!

Janela Brasileira - Nossa prioridade.  Conheça e envolva-se Curso de Formação Ministerial. Para Líderes e Missionários. Por Correspondência.
Janela 10/40  Prioridade Mundial de Evangelização.

Ajude a Obra Missionária

 

Os Insurgentes e os Descontentes com Igrejas

“Aquele que vive isolado busca seu próprio desejo; insurge-se contra a verdadeira sabedoria. O tolo não toma prazer no entendimento, mas tão somente em revelar a sua opinião.” (Pv 18:1,2)

"Os teus olhos são a luz do teu corpo. Se eles forem bons, todo o teu corpo terá luz; mas se eles forem maus, todo o teu corpo será tenebroso. Se, pois, a luz que há em ti são trevas, quão grande não serão essas mesmas trevas!" (Mateus, 6:22-23.)

Introdução:

Eu tenho observado em toda a minha história de membro da igreja do Senhor, homens e mulheres descontentes e muitas vezes até envenenados contra a própria Igreja. Esta tendência satânica de inconformidade tem levado muitos a caírem enlaçados por um lodo que também atinge seus olhos.

A visão do obscuro é somente o que seus olhos transmitem as suas mentes.  A imagem da negatividade habita e habitou as mentes e corações de muitos que se dizem membros de Igrejas.

1-    Esta é minha motivação para levar a cabo este relato ou reflexão sobre este assunto que incomoda tantos líderes no corpo de Cristo. "Os teus olhos são a luz do teu corpo. Se eles forem bons, todo o teu corpo terá luz; mas se eles forem maus, todo o teu corpo será tenebroso. Se, pois, a luz que há em ti são trevas, quão grande não serão essas mesmas trevas!" (Mateus, 6:22-23.)

     Nesta reflexão, quero tratar algumas situações e falar sobre insurgências de pessoas contra suas próprias Igrejas e com a graça de Deus queremos dar alguns lampejos sobre o porque isto acontece e creio que em minha experiência Pastoral poderei cooperar com o Corpo de algum modo.

        1-        Eu já me insurgi contra a verdadeira sabedoria.

Antes de mais nada, quero dizer que já fui rebelde, já me rebelei contra a Igreja por inúmeros motivos em minha juventude, mas nenhum dos motivos deveriam ter sido suficientemente fortes para que eu viesse a me isolar como acabei fazendo algumas vezes. Mas graças ao bom Deus nunca abandonei a Igreja de Deus.

O “Isolar-se” corta o diálogo tão necessário entre irmãos; faz com que a pessoa se deixe levar pelos pensamentos e sentimentos, que nem sempre são verdadeiros e que podem gerar confusão, desorientação e angustias existenciais.

Isolar-se não é uma busca de Deus, mas uma fuga dos problemas, daquilo que é preciso enfrentar.

Isolar-se é insurgir-se contra a verdadeira sabedoria, e convenhamos, Deus tem levantado sábios em sua Igreja e se desejamos sabedoria, devemos ouvi-los.

A palavra diz que o verdadeiro amor não busca seus próprios interesses e então quando nos isolamos estamos dizendo claramente que não aprendemos amar verdadeiramente.

Eu tenho perguntas para aqueles que deixaram simplesmente suas Igrejas: Que tipo de sabedoria você tem que nunca é aplicada? Que tipo de amor você tem? Que tipo de Aliança você tem? Que tipo de compromisso é esse que ao menor sinal de problemas você pula do barco?

A Palavra de Deus diz Aquele que vive isolado busca seu próprio desejo; insurge-se contra a verdadeira sabedoria. O tolo não toma prazer no entendimento, mas tão somente em revelar a sua opinião.” (Pv 18:1,2)

 Ninguém neste mundo consegue viver sozinho, sem ser relacionar. Deus criou o homem não para que ele construa seu “próprio mundinho”, pelo contrário, somos seres criados para vivermos em sociedade.

Todo isolamento sempre produzirá morte. Sempre que decidimos caminharmos isoladamente nos tornamos mais vulneráveis, mais fracos, sozinhos, alvo fácil para satanás.

2-    2-        A falta de entendimento do que é Igreja.

“Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. ” (Efésios 5: 17 – 21)

Existe uma visão distorcida sobre o que é Igreja e muitos não conseguem discernir isso muito bem. Igreja que no hebraico é Qahal e no Grego é Ekklesia significando chamados para fora e que descreve um Ajuntamento ou uma assembléia de pessoas é na verdade o corpo de cristo sobre a terra, “Grande é este mistério, mas eu falo em referência a Cristo e à igreja.” Ef. 5:32  é na verdade um organismo que vem crescendo e envolvendo pessoas e legitimando-as como Corpo de Cristo.

Não é uma organização secular, embora desde os primórdios a igreja foi organizada pelos apóstolos por ordem de Deus para que pudesse funcionar de forma ordeira. A organização para o organismo se multiplicar se fez necessária. A Igreja de Jesus é lugar de sujeição, para legitimar o discípulo e não de rebeldia, (sujeitar-se uns aos outros) para que a Igreja continue de forma ordeira fazendo a vontade do Senhor.

A igreja é lugar de sabedoria, segurança e entendimento. Torre forte é o nome do Senhor; para ela corre o justo, e está seguro.” (Pv.18:10)

Uma outra coisa que muitos dizem: “A Igreja sou Eu” mas na verdade ninguém é Igreja individualmente. O que somos em cristo é Templo do Espírito. "Não sabei vós que sois templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós é santo" (1 Co 3.16, 17).

A Igreja é feita de pessoas salvas e para se fazer Igreja, precisamos de um ajuntamento de pessoas e quando este ajuntamento é feito em nome de Jesus e com legitimidade, dizemos que está reunida a Igreja do Senhor.

Quando falo de legitimidade é que a Igreja do Senhor tem o DNA de Deus o seu Criador, ela nasceu de Deus e para acontecer Igreja precisamos ser legítimos seguidores de Jesus, seguidores que não pularam etapas em seu treinamento, Arrependeram-se, foram limpos, aprenderam a submeterem-se a Deus e aos seus Pastores, aprenderam conceitos de honra, gratidão, respeito, santidade, perdão, mordomia, serviço, etc. Legitimidade é o que Jesus deseja que tenhamos, porque no reino de Deus ninguém entrará pela porta dos fundos. Legitimidade são as vestes que o Senhor deseja em seus servos, porque Igreja não se faz com filhos ilegítimos, insurgentes. “Mas, quando o rei entrou para ver os convidados, viu ali um homem que não trajava veste nupcial; e perguntou-lhe: Amigo, como entraste aqui, sem teres veste nupcial? Ele, porém, emudeceu.” (Mateus 22:11,12)

A palavra Igreja aparece cerca de 115 vezes no Novo Testamento e apenas uma única vez a Apostolo Paulo usa o termo “Igrejas de Cristo” Romanos 16:16 e mais de 12 Vezes usa o termo “Igrejas de Deus” I Cor. 1:2 – 10:32 - 11:16,22 – 15:9 – II Cor. 1:1 – Gl. 1:13 – 1 Tes 2:14 – II Tes 1:4 – I Tm. 3:5 e 3:15 Etc. Mostra-nos claramente que a Igreja é de Deus, é de Jesus e não de homens!

Ouvi alguém dizer certa vez que para que o homem possa ter uma Igreja ele teria que nascer de uma virgem, viver sem pecar, ser cheio do Espírito Santo, morrer em uma cruz e ressurgir ao terceiro dia, mostrando as marcas dos cravos nas mãos e pés. Tomar as chaves do Diabo e assentar-se a destra de Deus... Somente um fez isso! Jesus Cristo.

Se a Igreja é de Deus, então sabemos que quando nos levantamos contra a Igreja nós nos levantamos na verdade contra algo que pertence a Deus e que é da responsabilidade de Deus. “Os lábios do tolo entram em contendas, e a sua boca clama por açoites. A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios um laço para a sua alma. As palavras do difamador são como bocados doces, que penetram até o íntimo das entranhas.” (Pv.18:6-8)

3-    3-              Os insurgentes dizem: “Eu obedeço a Deus não a homens”

Em Atos dos apóstolos encontramos: “Porque não me esquivei de vos anunciar todo o conselho de Deus. Cuidai pois de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue. Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho, e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si.” (Atos 20:27-30)  

Quando lemos este texto, concluímos que a Igreja foi comprada por preço de sangue do nosso salvador e então a Igreja é de propriedade de Deus. Mas também O próprio Espírito Santo Constituiu Bispos para cuidar do rebanho. No Novo Testamento, as palavras pastor, bispo e presbítero descrevem os mesmos homens (Atos 20:17,28; 1 Pedro 5:1-3; Tito 1:5-7). Eles servem em congregações locais, cuidando do rebanho de Deus.

As várias palavras identificam os mesmos servos, mas cada palavra tem seu próprio significado. Essas variações de sentido ajudam para mostrar aspectos diferentes do trabalho dos homens que cuidam de uma congregação.

Pastor é uma palavra comum na Bíblia. Freqüentemente se refere aos pastores de ovelhas, pessoas responsáveis pelos rebanhos. Tais homens protegiam, guiavam e alimentavam as ovelhas. O Espírito Santo usou esta palavra várias vezes no Antigo Testamento num sentido figurativo, descrevendo guias espirituais. Deus é chamado de Pastor desde a época dos patriarcas (veja Gênesis 49:24-25). Salmo 23 descreve o Senhor como pastor do seu servo fiel. O autor, um pastor de ovelhas na sua juventude, descreve o carinho e a proteção de Deus para com seus seguidores. Moisés descreveu o homem escolhido para guiar o povo como pastor (Números 27:17). Veja Efésios 4:11

"Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que häo de dar conta delas; para que o façam com alegria e näo gemendo, porque isso näo vos seria útil". (Hebreus 13:17)

(Dicionário Aurélio). Obedecer - Do latim "oboediscere" - 1. Sujeitar-se a vontade de; 2. Estar sob a autoridade de; estar sujeito; prestar vassalagem; 3. Não resistir, ceder; 4. Estar ou ficar sujeito a uma força ou influência.

O cristão que quer ter vitória em sua vida deve ter um comportamento de obediência em relação ao seu pastor. A obediência é tão significativa quanto orar e jejuar muito. O cristão que desobedece ao pastor, com atos de rebeldia, e não anda nas direções dadas, é um cristão que não aprendeu os conceitos de honra e respeito, tão básicos na Palavra de Deus. “Antes da ruína eleva-se o coração do homem; e adiante da honra vai a humildade.” (Pv.18:12)

Bispo vem da palavra grega episkopos, que quer dizer supervisor ou superintendente. Em 1 Pedro 2:25, se refere ao Senhor. Várias outras passagens usam essa palavra para descrever a responsabilidade de homens escolhidos para guiar os discípulos de Cristo no seu trabalho na igreja (veja Atos 20:28; Filipenses 1:1; 1 Timóteo 3:2; Tito 1:7).

Presbítero (ancião em algumas versões da Bíblia) descreve alguém de idade mais avançada, ou maduro. A palavra é usada na Bíblia para identificar alguns dos líderes entre os judeus. No livro de Atos e nas epístolas, os homens que pastoreavam e supervisionavam as igrejas locais foram freqüentemente chamados de presbíteros (veja Atos 11:30; 14:23; 15:2,4,6,22,23; 16:4; 20:17; 21:18; 1 Timóteo 5:17,19; Tito 1:5; Tiago 5:14; 1 Pedro 5:1; 2 João 1; 3 João 1). São homens maduros. Necessariamente são alguns dos mais maduros dos cristãos na congregação. Usam seu conhecimento e experiência para servir como modelos e ensinar o povo de Deus.

A Igreja é de Deus, dada aos homens fiéis e legitimados para dirigi-la e isto ninguém poderá contestar biblicamente! Sujeitar-se somente a Deus mas resistir aos seus enviados e levantados para cuidar e direcionar o rebanho seria um contra-censo, uma loucura e porque não dizer, uma tremenda ignorância.

 A Igreja dos primórdios tinha um código de conduta para os que atuavam no trabalho de servir as pessoas: Tinham que ser pessoas honestas, de boa reputação, cheias de Espírito e de sabedoria (Atos 6.3).
 

4-    4-           Os Insurgentes desconhecem a Multiforme Graça de Deus na Igreja!

“servindo uns aos outros conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale como entregando oráculos de Deus; se alguém ministra, ministre segundo a força que Deus concede; para que em tudo Deus seja glorificado por meio de Jesus Cristo, ma quem pertencem a glória e o domínio para todo o sempre. Amém. Amados, não estranheis a ardente provação que vem sobre vós para vos experimentar, como se coisa estranha vos acontecesse; mas regozijai-vos por serdes participantes das aflições de Cristo; para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e exulteis. Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória, o Espírito de Deus. Que nenhum de vós, entretanto, padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se entremete em negócios alheios; mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus neste nome. Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e se começa por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus?”  (I Pedro 4: 10-17)

Cada um exerça o dom que recebeu para servir os outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas. - 1 Pedro 4:10 NVI

“A palavra "dom" usado aqui pelo Apóstolo é a palavra "charisma" - pequenas expressões da graça de Deus - que é a mesma palavra utilizada por Paulo quando ele descreveu os dons do Espírito Santo em 1 Coríntios capítulo 12 versículo 4: "Ha diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo. Cada um de nós tem um dom, um "charisma", uma pequena expressão da graça (no Grego "charis") de Deus. Mesmo que cada dom seja diferente, todos vêm do mesmo Espírito e têm o mesmo propósito."(Pr Paul David Cull)                                                                                                                                                                                                                                                                                        

“É quase impossível estereotipar a igreja a um único modelo, porque ela manifesta-se numa multiforme e rica matiz de ações e manifestações. Padronizar e reduzir a igreja ao nosso padrão ou à nossa (fraca) experiência é encaixotar Cristo (e a igreja) num pequeno umbigo. Aceitemos a multiforme sabedoria de Deus como ela é: multiforme.” (Jorge Oliveira)

No versículo 10, Pedro utiliza uma frase, que na versão de Almeida foi traduzida como "a multiforme graça de Deus", ou, na NVI, "a graça de Deus em suas múltiplas formas". Precisamos entender que os dons que Deus deu a Seu povo não são todos iguais, não são cópias um do outro. Cada dom é uma expressão individual e única da graça de Deus, refletida através da vida, personalidade e temperamento daquele que o recebeu. E falar da Multiforme Graça de Deus é falar das várias maneiras que Sua graça opera nos mais variados lugares e culturas da terra. Da maneira que Sua graça opera nos mais variados temperamentos e estilos humanos. Da maneira que Sua graça opera nos mais variados níveis sociais e intelectuais.

É muito comum vermos os críticos da Igreja criticarem esta ou aquela ação que acontece dentro do contexto de algumas Igrejas, mas dentro de seu contexto a graça multiforme de Deus opera daquela maneira! Por mais que não gostemos de algumas maneiras e costumes, precisamos respeitar e saber que Deus é o Senhor da Igreja e que o julgamento de Deus começa pela casa de Deus, ou seja, Deus não é como o homem que julga o próximo, Ele julga primeiro Sua própria casa!

“Que nenhum de vós, entretanto, padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se entremete em negócios alheios; mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus neste nome.” (I Predro 4)

A Igreja não é feita de gente perfeita. Mas de gente submissa a Deus que buscam a perfeição, caminham crescendo na Graça e no conhecimento de Deus. Mas uma coisa a Igreja é: “Justificada pela fé!” São justos não por méritos, mas justificados pela Graça de Deus. “Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não da nossa parte.” (2 Corintios 4:7)

5-    5-             Os insurgentes e sua necessidade de arrebanhar descontentes.

A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto. Pv. 18:21

“Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.”(llPedro 2:1

“Estes são fontes sem água, névoas levadas por uma tempestade, para os quais está reservado o negrume das trevas. Porque, falando palavras arrogantes de vaidade, nas concupiscências da carne engodam com dissoluções aqueles que mal estão escapando aos que vivem no erro;”(llPedro 2:17,18)

Eu creio que o pior que insurgir-se contra a Igreja de Jesus e seus obreiros é a criação de algo paralelo que seja denominado como igreja para enganar e confundir pessoas incautas. Isto nada mais é do que desejar se apropriar da Igreja do Senhor sem legitimidade alguma! Não pode ser Igreja ou ser parte do Corpo de Cristo quem nunca foi discípulo! Até mesmo Paulo chegou uma hora que teve necessidade de ser reconhecido e aceito na Igreja do Senhor. “e quando conheceram a graça que me fora dada, Tiago, Cefas e João, que pareciam ser as colunas, deram a mim e a Barnabé as destras de comunhão,..” (Gálatas 2:9)

Os insurgentes não tem nenhum respeito ou apreço pelos obreiros de Deus que carregaram a mensagem de Jesus por anos até chegar o hoje e isto porque são ilegítimos. Para eles todos estavam errados, os obreiros, a Igreja, a doutrina, a metodologia, o governo, tudo errado! O Deus Senhor da Igreja não é o seu deus! Eles tem um deus diferente, que pensa como eles. A Bíblia é usada, mas somente no que lhes interessa, ou seja, a Bíblia é cuidadosamente fragmentada através de uma hermenêutica pobre, apenas para poderem afirmar que seguem a Bíblia. Usam muito da liturgia da Igreja, isto serve! Usam muitos dos cânticos da Igreja, isto também serve! Usam os membros incautos da Igreja para arrebanhá-los, isso também eles querem! E claro tudo o que é negativo aos seus olhos referente a Igreja ales usam para desacreditar a Igreja do Senhor Jesus. Penso que isso é vergonhoso! É injusto e maquiavélico.    

Geralmente eles seguirão ou criarão alguma ordem que se consideram o grupo fiel dos últimos tempos. Eles ensinarão que receberam algum tipo de ensino ou revelação que Deus havia guardado para os seus fiéis, perto do fim do mundo ou que somente eles conseguem trazer a verdade ao mundo e todos os demais são enganadores.

É interessante que quanto mais avança os anos, mais cresce o número de seitas afirmando que são o grupo fiel que Deus reservou para os últimos dias da humanidade. As vezes fico pensando em como Deus poderia deixar a Igreja Dele caminhar dois mil anos para somente agora dar a revelação que salvará alguns e apenas os que aceitarem as “doutrinas” de uma suposta revelação que só estes grupinhos sectários dizem terem recebido. Ficou nervoso? Não gostou? O Senhor te repreenda!

Em Galatas (1:1-9). Paulo começa a sua carta às igrejas da Galácia abordando a questão de autoridade. Sua própria autoridade como apóstolo veio diretamente de Jesus (1:1). A autoridade de Jesus era a autoridade de Deus, que foi provada na ressurreição (1:1; veja Mateus 28:18 e Atos 17:30-31). O evangelho que Paulo pregou falou sobre a graça de Cristo, que se entregou pelos nossos pecados “para nos desarraigar deste mundo perverso” (1:4). E também era um evangelho de demonstração do Espírito e de Poder.

Contudo, alguns perturbavam os gálatas, pregando “outro evangelho” (1:6). De fato, não existe outro evangelho, não genuíno. Mas estes estavam pervertendo “o evangelho de Cristo” (1:7). Perverter o evangelho quer dizer acrescentar (ou diminuir) sem a autoridade de Cristo sem a legitimidade que falamos acima. Paulo disse que qualquer pessoa que “vos pregue evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema”. Mesmo se for um apóstolo ou um anjo do céu (1:8-9)! “Anátema” quer dizer “separado para ser destruído”. Qualquer pessoa que não ensina o evangelho que Cristo entregou não tem a autoridade de Cristo e será destruída (veja 2 João 9).

A fonte do evangelho Galatas(1:10-24). Paulo afirmou enfaticamente que o evangelho que ele ensinava não veio do homem. Mas de Deus!

Meu querido leitor, este é o único Evangelho que conhecemos e pregamos como Igreja!

A Igreja é a noiva legítima do Cordeiro, a única noiva do cordeiro e você precisa fazer parte desta Igreja, porque é esta Igreja criticada, atacada, e perseguida que Jesus vem buscar!

Conclusão:

Querido leitor: O objetivo destas linhas foi jogar lampejos de graça e de verdade bíblicas genuína aos seus olhos. E mostrar que como nosso Apóstolo Paulo temos que combater o bom combate como bons soldados e jamais permitir os comichões nos ouvidos que podem nos afastar da Sã Doutrina de Deus. Este é mais um assunto inesgotável e que continuaremos em outra oportunidade.

Em Uma Visão De Fé!

Rildo G. Lopes - Pastor

O Pr. Rildo G. Lopes é Pastor da Cristo Vive Evangelho Pleno em Campinas/SP - Brasil www.cristovivecampinas.com  e Faz conferencias para lideranças em diversas partes do Brasil e América do Sul - Atualmente é Presidente da Missão Terra Internacional. www.missaoterra.com          

ÍNDICE ESTUDO

 
 

Visite também: ADOTE UM MISSIONÁRIO

 

   Home
   Quem Somos
   Que Fazemos
   Nossa História
   Janela Brasileira
   Estudos Bíblicos
   Nossos Cursos
   Vídeos
   O Mundo Hoje
   Religiões
   Curso IDE/PREGAI
   Curso de Formação

 

Recomendamos:

    Busca de Cep
    Procons
    Orgãos do governo
    Todos os Jornais
    Todas as revistas
    Tradutor On-line
    Ultimas notícias
    Programa Grátis
    Mensagens em Áudio
 

Nosso Endereço: R. Frco. João Carlos Eberl, 755 Campinas/SP Brasil Cep:13045-160 Fone:19 33862518 - 32767430

 

 
 
 

 
© Missão Terra Internacional All rights reserved.